Desejo uma chuva! 😀

Fevereiro!

Perfil oferece semana gratuita de meditação

Se entre os seus planos para 2019 estão objetivos como autoconhecimento, estar mais presente, ser mais calmo e relaxado, meditar ou mesmo experimentar novas ações, há uma oportunidade gratuita batendo na porta! A partir do dia 07 de janeiro, o Meditar.com.vc vai “dedicar uma semana inteira a diferentes sensações, através dos 7 dias de meditação”.

A cada dia o programa pretende mergulhar em um sentimento adormecido na vida do participante a fim de redespertá-lo no presente. Até o dia 13 de janeiro estarão disponíveis vídeos, áudios e inspirações que podem mudar a forma como você encara a sua vida.

A participação na jornada dos 7 dias de meditação é gratuita e totalmente online. Para fazer parte dessa experiência baste inscrever-se AQUI.

:)

Florais para se acalmar no fim do ano

Fim de ano é difícil para todo mundo. As metas que precisam ser batidas no trabalho, as incertezas do novo ano que chega e toda a carga emocional que vem com a virada. Procuramos a expert Marcia Rissato, professora de florais da Escola Mona’s, para descobrir cinco deles que ajudam a driblar a ansiedade, cansaço e as angústias desta época do ano. Anote:

1. Holly: para resgatar o mais profundo sentimento de amor universal e aceitação.
2. Star of Bethlehem: para cicatrizar as feridas da alma e atenuar a saudade doída.
3. Wild Oat: para receber o novo e encontrar o propósito de vida.
4. Walnut: para criar uma camada protetora, fortalecendo momentos de mudança e transformações.
5. Cerato: para estimular a confiança na intuição e ouvir a voz interior.

Conteúdo Vogue

Checklist do amor: a diferença entre o gostar e outros sentimentos

Conteúdo original Revista Bons Fluídos

1. É amor ou medo?

O sentimento de “eu não mereço receber amor” é uma das principais causas de problemas em um relacionamento. Se você não é capaz de amar a si mesma, como vai amar o outro?

2. É amor ou dependência? 

É claro que você deve pedir ajuda ao seu parceiro. Mas quando a dependência ultrapassa o limite, você começa a ver no outro a única forma de sobrevivência! A sensação de que você não consegue viver sem o outro, além de prejudicar o relacionamento à dois, vai afetar a sua autoestima.

3. É amor ou carência?  

Amar alguém e precisar do outro para ser feliz tem a sua diferença. No estado de carência, você oscila entre os sentimentos de medo e ansiedade o tempo todo: medo do outro te deixar, ansiedade quando ele não está.

4. É amor ou eu tenho algo a ganhar com isso?

Amor não inclui a palavra ganho, porque suas atitudes não esperam algo em troca – é sobre ser e estar junto. Se você dá amor pra receber amor, eventualmente vai se desapontar.

5. É amor ou sacrifício?

Tem limite: sacrifícios saudáveis baseados no amor e aquele sacrifício baseado no medo – de desapontar, de perder, de ser deixado. Quando você percebe a diferença, fica mais fácil saber quando o amor vai bem.

6. É amor ou estou tentando mudar o outro?

Se incomodar com algumas atitudes é uma coisa, mas não dá pra amar alguém e, ao mesmo tempo, tentar mudar quem essa pessoa é – já parou pra pensar que talvez você não a ame de verdade e ame uma ideia que você tem dela?

7. É amor ou estou tentando controlar essa pessoa?

Aonde vai, com quem, por que motivo. São perguntas como essas que demonstram o controle excessivo com outro, ultrapassando o carinho e o cuidado. Amor é sobre crescer junto e o controle excessivo impede esse crescimento.

Depressão de fim de ano

Conteúdo original Marisa Psicóloga
As festas de fim de ano não representam necessariamente apenas alegria, para muitas pessoas torna-se um período de muita angustia e muita ansiedade, pois pode ser o momento quando estas pessoas sentem que tem a “obrigação” de serem felizes quando na ralidade não consideram que tem motivos para isso. Inunda um sentimento de que se ela não estiver com a mesma alegria das outras pessoas então ele interpreta como sinal de que há algo muito errado com ela.
angel-1095739_960_720
Muitas pessoas não entram no famoso “espírito natalino”, não sentem a mesma a alegria que percebem nas outras pessoas. Este sentimento de falta de entrosamento com o que seria esperado seria mais ou menos o mesmo sentimento que aparece em algumas pessoas na sexta feira à noite, “Vou pra casa sozinho quando tem tanta gente se divertindo, eu estou aqui sozinho!”.
O mesmo pode acontecer na época do natal, parece que existe um “complexo de período perfeito” onde se é obrigado a ser feliz. Mas qualquer obrigação pode oprimir. É por isso que no período de natal, ano novo, festas em geral pode ser ao mesmo tempo um período no qual as pessoas esperam ansiosamente e ao mesmo tempo temem, sentem depressão, alguns passam por um verdadeiro terror fazendo contagem regressiva esperando a hora disso tudo acabar e poder voltar a rotina normal.
Tudo devido à ansiedade e medo sobre o que vai acontecer, ou o que não vai acontecer, pois este é o ponto principal, a frustração de não acontecer nada, não receber amigos, não receber presentes, não se perceber importante para ninguém.
Esta depressão de fim de ano pode ser canalizada de forma positiva e utilizada para que se reveja o que esta pessoa está fazendo de sua vida. Será que ela não passou o ano todo desperdiçando oportunidades para criar laços de amizade que valerão a pena ser comemorados no natal? Não será este o grande momento para aprender a lidar de forma diferente com a própria vida?
Entrevista cedida  para o Site Vila Mulher

TPN Tensão Pré-Natal

christmas-1103957_960_720

– O que é a TPN (tensão pré-natal)?

Psicóloga: São pensamentos antecipatórios quanto as exigências que a sociedade impõe sobre esta data.

– Muita gente começa a ver a decoração de Natal nas lojas e já entra no clima, só que ao mesmo tempo vê que o ano está acabando e não conseguiu resolver sua vida, seus projetos, pagar suas contas. Quais são os sentimentos que afloram nessas pessoas devido o período?

Psicóloga: Pode haver muita ansiedade, o que pode até ser boa ansiedade se usa-la para ação, ou seja, finalmente realizar aquilo que precisa mas empurrou com a barriga o ano todo. Mas esta mesma ansiedade pode ser muito ruim se paralisar a pessoa a ponto de se considerar uma total incapaz e alimentar pensamentos de auto boicote.

– O que a pessoa pode fazer para evitar que tais sentimentos surjam?

Psicóloga: Além dos sentimentos de “não realização” pode haver também os sentimentos de saudades das pessoas com as quais ele conviveu em outros natais mas neste a pessoa não está mais por perto, seja por morte ou por termino de relacionamento. De toda forma os sentimentos de fracasso podem surgir de vários lados.
Para evitar estes sentimentos pode ser  interessante que cada um viva sua vida com total consciência do que está fazendo. Se está comprando roupas que a deixará endividada é claro que no final do ano, época típica onde as pessoas fazem os respectivos balanços de suas vidas, esta divida poderá aparecer como um dedo apontando sobre seu nariz.
xmas-1092477_960_720

– O sentimento de angustia por não ter conseguido cumprir todas as metas até o fim do ano pode ser mais frequente em mulher ou em homens?

Psicóloga: O sentimento sim, mas o fato de não cumprir metas não é típico de mulher, e sim de algumas pessoas.

–  De que maneira as pessoas podem driblar ou controlar a tensão pré-natal?

Psicóloga: Não há receita que posa ser aplicada em todas as pessoas, mas talvez planejar desde o inicio do ano para que não fique nada para trás, trabalhar o outo conhecimento.

–  Além dessa cobrança por não ter atingido as metas, quais são os outros fatores negativos ou preocupações que a  TPN pode trazer para a vida da pessoa?

Psicóloga: Todo resultado negativo que pode aparecer no “balanço do ano”, namoros que não engrenaram, amigos que partiram, conversas que não tiveram, reações que não aconteceram por falta de coragem, etc.
advent-80125_960_720

– O fato de muitas lojas anteciparem as decorações pode agravar a TPN?

Psicóloga: O natal tem o efeito de estimular as emoções, e é claro que o comercio lucra com estas emoções pois creio que 90% de cada compra pode ser mais emocional do que representante de uma verdadeira necessidade. Sendo assim antecipar a decoração poderá antecipar todas as emoções, boas e ruins, referentes ao Natal.

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia  ou psicoterapia  oferecida por um psicólogo.