Conheça o Neopilates, uma modalidade completa

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Imagine só misturar treinamento funcional com atividades circenses e pilates. O neopilates é assim, uma modalidade cheia de variação que conquistou a rotina de famosas como as atrizes Giovana Lancelloti, Fernanda Souza e Bruna Marquezine.

Isis Valverde treinando neopilates. Foto: Reprodução / Instagram

Ótima para a definição do corpo, saúde mental e elasticidade, a aula de neopilates elimina calorias e fortalece os músculos, tudo isso alinhando concentração, respiração, alinhamento e muita postura! Ufa, já deu para perceber que esta é uma daquelas aulas para eliminar a preguiça, não é?

Os aparelhos usados são bolas suíças, tecidos acrobáticos e outros objetos circenses. Além disso as aulas são alegres e lúdicas, perfeitas para acabar com o estresse e dar aquela forcinha para autoconfiança, já que os exercícios exigem firmeza e precisão.

Outro benefício deste treino está nas calorias. Enquanto um treino de pilates convencional de uma hora elimina em torno de 300 calorias, uma aula de neopilates pode queimar até 500 calorias graças aos desafios e a agitação.

physical-therapy-1198344_960_720

De acordo com profissionais, o neopilates aumenta rapidamente a massa muscular, sendo possível notar os resultados em dois meses de prática. E não é recomendado para gestantes ou pessoas com problemas cardíacos, pressão alta e labirintite, por conta das posições invertidas.

Já os preços das aulas costumam variar de lugar para lugar, já que cada aula pode ter no máximo três alunos para que os professores acompanhem de perto os movimentos. O recomendado é fazer três aulas por semana, pelo período de aproximadamente uma hora.

E aí, curtiu a novidade?


Ballet Fitness emagrece 1500 calorias com desgaste menor que a corrida

Conteúdo original Bolsa de Mulher

Uma aula diferente, que mescla passos técnicos do ballet clássico com exercícios de agachamento, abdominais e flexões. Assim é o ballet fitness, modalidade criada há 22 anos pela professora Betina Dantas. “O Ballet Fitness é a única modalidade que ajuda a trabalhar a postura, deixa o corpo longilíneo, melhora o tônus muscular, a flexibilidade, a respiração e o equilíbrio. Além disso, as aulas trabalham a memorização, ajudam a adquirir agilidade, músculos alongados, alinhamento corporal e força abdominal e lombar”, afirma.

ballet-shoes-999807_960_720

O que é o ballet fitness

Ela explica que o grande foco dessa prática é o aumento no número de repetições e no tempo de isometria e sustentação muscular nos exercícios. “Todo dia crio uma aula diferente. Elas nunca são iguais umas às outras. Isso ajuda a fugir da monotonia e estimula os alunos”, conta.

Como surgiu a ideia

Aos 14 anos, quando sofreu uma lesão no joelho e não pode mais subir na sapatilha de pontas, Betina teve de parar as aulas de ballet por um tempo. Foi então que decidiu criar a nova modalidade. Outro estímulo foi a falta de gosto para a prática de musculação, o que fez com ela procurasse uma nova opção para manter a boa forma. “Decidi usar os movimentos do ballet ao meu favor. Eu sabia e sentia como todos os movimentos e exercícios do ballet trabalhavam o corpo inteiro. E, na minha opinião, físico de bailarina sempre foi o mais bonito e harmônico”.

Atividade para definir o corpo

ballet-999802_960_720

Além de queimar muitas calorias (cerca de 790 calorias em apenas meia hora para quem já está no nível avançado ou mais de 1500 calorias em uma hora de exercícios), a aula de ballet fitness provome, consequentemente, a perda de peso e definição muscular. O gasto calórico foi embasado em um teste realizado por um profissional de medicina esportiva, que monitorou uma aula e constatou todos os benefícios do ballet fitness.

Mais benefícios

De acordo com os testes metabólicos realizados, além de existir menor catabolismo (desgaste) comparado com os mesmos 30 minutos de corrida, houve ainda menor predomínio do tônus simpático (estresse cardiovascular) e maior oxidação de gordura. “Me livrei da esteira! Até então achava que, impossibilitada de dançar, só a corrida me deixaria sequinha e definida“, diz.

Segundo Betina, não há uma área que é mais trabalhada do que a outra. “A aula trabalha tudo. Se o aluno frequenta a aula três vezes por semana, por exemplo, vamos trabalhar o corpo como um todo distribuído durante os dias da semana”, explica. Ela diz ainda que em um mês já é possível notar diferenças no corpo. Os resultados são surpreendentes. A aula mescla aeróbio com anaeróbio, trazendo força e ao mesmo tempo leveza e graciosidade, como poucas modalidades conseguem”, afirma.

Reprodução Bolsa de Mulher

Quem pode fazer essa aula? Precisa saber ballet?

Para praticar o ballet fitness não é necessário ter conhecimentos de ballet. A diferença é que, quem já pratica, vai acompanhar a aula mais rapidamente. Mas, segundo a professora, não é nada que prejudique quem está começando. O conselho é ter paciência, ânimo, persistência e, acima de tudo, tentar se divertir. “Criei esta aula mais dinâmica, divertida, com músicas animadas e não só clássicas. Senão a aula fica monótona, desanimada e o ballet pode virar um drama em pouco tempo”, diz.

O ideal é que o aluno faça de duas a três aulas por semana. “Neste ritmo, certamente é possível substituir a musculação pelo ballet fitness, sem precisar de uma atividade complementar”, afirma. A prática só não é indicada apenas para pessoas muito lesionadas, que precisam tomar cuidados e conversar com o seu médico antes de começar.


8 atitudes saudáveis que aprendemos com Khloé Kardashian

Quem acompanha reality shows sabe exatamente do que e de quem estamos falando. Quem não,  basta saber que entre os dramas e agitos do programa ‘Keeping up with the Kardashians’, que acompanha o dia-a-dia da família mais famosa da tevê americana, os Kardashian-Jenner, há algumas lições a absorver.

A mais relevante delas é a discussão em torno das pessoas transgêneras, bandeira levantada pelo patriarca da família, Caitlyn Marie Jenner (nascida William Bruce Jenner), campeão olímpico, que, depois de anos vivendo numa luta constante em não se reconhecer no sexo e corpo de nascimento, resolveu fazer a transição de gênero, transformando-se numa mulher. Uma história e tanto!

Outro ponto interessante, e que interessa diretamente ao blog, é a mudança no corpo e na saúde de uma das irmãs da família, Khloé. A vida dela teve altos e baixos, como crises no casamento, o envolvimento do marido com drogas e um processo de divórcio (que parece ter estacionado). Apesar de trabalhar com moda e imagem, a Khloé sempre foi muito gente da gente: comia besteira, não seguia dietas e mantinha uma estrutura mais encorpada e com curvas. Mas, isso mudou completamente após sua separação, com uma rotina equilibrada de exercícios e alimentação saudável e hoje ela é uma referência de saúde e superação. Que tal se inspirar?!

Antes de depois da Khloé

Conteúdo original M de Mulher:

De todas as meninas do clã Kardashian-Jenner, Khloé é uma das que mais frequenta a academia e se dedica para manter um estilo de vida saudável – é só conferir as fotos que a  modelo publica no Instagram.  Em seu novo livro “Khloé – Strong Looks Better Naked”, ainda sem tradução para o português, ela compartilha alguns conselhos fundamentais para você se manter firme na dieta e, acima de tudo, no treino. Confira alguns truques para aumentar a sua motivação:

1. Use o exercício para acabar com o tédio e a ansiedade

Durante o seu casamento com o jogador Lamar Odom, Khloé precisou se mudar para Dallas. Segundo a celebridade, essa foi a primeira vez em que ficou longe da família e amigos. E o remédio para lidar com a solidão? Se exercitar regulamente. “Foi assim que eu comecei a lidar com meu próprio isolamento, visitando a academia do hotel todos os dias e, às vezes, duas vezes por dia. Com o tempo, eu fui me empolgando com os treinos”, revela.

2. Não dê ouvidos aos comentários sobre o seu corpo

Acredite: Khloé sempre gostou de suas curvas – até quando ela era mais cheinha. “Na verdade, eu estava tão confortável com minha aparência que, de alguma maneira, isso acabou moldando a minha personalidade. Eu era uma garota feliz, alegre e otimista. Eu nunca pensei sobre o meu peso, e como resultado, não era estressada – como a maioria das meninas da minha idade”, explica.

3. Encontre um exercício que você ama

Khloé é apaixonada por treino aeróbico e, descobrir isso, fez uma grande diferença no treino. “Se você quer saber o que realmente vai transformar o seu corpo, aqui está a resposta: encontre um exercício que você ama. Do contrário, não vai conseguir manter uma rotina de exercícios”, explica.

4. Determine as comidas que são certas para você

Atualmente, a celebridade segue uma dieta que evita laticínios – apesar de que, segundo ela, diminuir o queijo foi a parte mais difícil! “De certa forma, você é um laboratório. A resposta do seu corpo irá dizer exatamente o que funciona ou não para o seu organismo. Aposte no que te faz bem”, afirma.

5. Estabeleça metas

Quando Khloe se encontrou pela primeira vez com o seu personal Gunnar Peterson, ela precisou estabelecer metas para que ela pudesse seguir um plano de exercícios completo. Você deseja perder 3Kg? Quer conquistar o abdômen da JLo? Não importa o seu objetivo, certifique-se de que você estabeleceu metas para chegar lá. Quando perguntam se ela está treinando para algum evento específico, Khloé responde: “Sim, estou. Estou treinando para a vida”.

6. Sinta os benefícios

O seu abdômen pode demorar um pouco para ficar definido ou talvez você não enxergue os resultados na balança. O importante é que você entenda (e sinta!) os benefícios da atividade física. Assim, você nunca vai faltar o treino ou deixar o exercício de lado.

7. Evite a balança

Como já falamos antes, a modelo nunca se viu como uma pessoa gordinha. “Perder peso foi um efeito colateral agradável, não o objetivo”. Por isso, ela fica longe da balança e, na verdade, nem sequer tem uma casa. Ela enxerga o progresso pelo caimento das roupas, pela forma como ela se sente e pelos músculos visíveis – em seus braços ou barriga.

Toda linda e sarada em ensaio sensual para a revista Complex

8. Beba muita água – em todos os momentos!

No livro, você também encontra algumas receitas. Mas o segredo do corpão, segundo Khloé, é beber muita água. Não à toa ela mantém, pelo menos, quatro jarras de água em seu frigobar. E, para variar, a celeb gosta de incluir diferentes combinações de frutas.


Mudança de hábito JÁ!

Conteúdo original de Mais Equilíbrio
Texto de Thamirys Teixeira

00-52-29-429_640

Mudar de hábitos é o primeiro passo para conquistar uma vida saudável e feliz. Para quem não tem costume, começar aquela dieta, comer melhor ou praticar exercícios físicos pode ser um grande desafio, que exige disciplina e, principalmente, determinação.

Para te ajudar a mudar seus velhos hábitos e estar aberta para o novo, o Mais Equilíbrio falou com a psicóloga do Centro Terapêutico Multidisciplinar de São Vicente, Tereza Christina Gonçalves. Ela esclareceu alguns pontos importantes para você que está procurando mudança.

1- O que significa hábito?

Os hábitos são costumes que a pessoa adquire para sua vida. Eles podem ser involuntários ou conscientes, movidos por uma necessidade ou adaptação.

silhouette-683751_640

2- Quanto tempo em média se leva para tornar algo um hábito?

A mudança de comportamento é uma das coisas mais difíceis, pois tira a pessoa da zona de conforto que é ligada ao comodismo. Isso causa uma série de incômodos, provocando desânimo e por vezes desistências de adquirir novos hábitos.

Portanto, mudar de comportamento depende da motivação e do objetivo de cada pessoa que se propõe a mudar. Estudos comentam que para isso é preciso em média de 21 dias, no entanto se a pessoa não tiver um foco ou objetivo, a experiência será negativa.

3- Por que algumas pessoas tem dificuldades em mudar de hábito?

A acomodação é uma das principais causas. Outra razão muito forte é que as pessoas não acreditam que as novas mudanças irão dar bons resultados. É preciso foco de pensamento!

dart-444201_640

4- Um hábito pode ser completamente extinto?

Sim. Ele pode ser extinto sem a necessidade de substituição.

5- Qual o seu conselho para quem quer mudar seus hábitos e não consegue?

A auto disciplina. O ponto de partida deve começar pela própria pessoa. Tudo depende de quem quer mudar, ou seja, a ação e a determinação são as chaves para uma reorganização de vida. Quando as coisas ficam ‘no mundo das idéias’ ou apenas no papel, que resultados são esperados?

Agora que você já sabe como, que tal começar hoje a mudar a sua vida! Só depende de você !


Natureza versus criação: Qual é mais importante?

Quando se trata de saúde mental, o debate da natureza versus a criação se mantém com força. Com a melhora da tecnologia, as imagens do fMRI (imagem funcional de ressonância magnética) e da sequenciação do genoma demonstram que as doenças mentais são mais influenciadas pela biologia do que nunca antes se acreditou.

Mas, a influência da experiência de vida é indiscutível. Enquanto a tendência histórica para culpar as mães pela doença mental de uma criança crescida (ela era muito fria, muito sufocante, etc) tem sido, felizmente, reduzida em grande parte, não há como negar que as experiências da infância desempenham um papel na saúde mental de adultos. Mas o que é mais importante: a natureza ou a criação?

Natureza versus Criação

twins-775506_640

Num estudo deste ano, a prestigiosa revista Nature Genetics se comprometeu a sublime tarefa de reanalisar praticamente todos os estudos em gêmeos realizados nos últimos 50 anos: 2.748 estudos, para sermos exatos, que inclui mais de 29 milhões de gêmeos.

E, por que estudos individuais? Gêmeos monozigóticos (isto é, idênticos) têm a mesma composição genética, tal como se desenvolveram a partir do mesmo ovo fertilizado. Assim, quaisquer diferenças entre os gêmeos são devidas, por extensão, ao meio ambiente.

baby-772441_640

Então, qual é a resposta no debate natureza-criação? Segundo os pesquisadores, é cerca de 50 a 50. Especificamente, cerca de 49% de variação entre indivíduos é devido à genética e 51% é devido ao meio ambiente.

Podemos chamar isso de um empate entre natureza e criação, mas, ao mesmo tempo, o estudo incluiu a herdabilidade de características de todo o espectro, desde a altura (que é principalmente genética) ao que os pesquisadores apelidaram de “valores sociais” (que são, na maior parte, do ambiente).

twins-757404_640

Mas o que a média de 50 a 50 nos diz? Em suma, as conclusões que podemos tirar são menores do que as perguntas que o estudo mostra. Em geral, perguntar se a porcentagem de um determinado traço é genética ou ambiental é apenas uma maneira de olhar para o equilíbrio natureza-criação, e talvez o menos efetivo.

Outra visão é a de que a genética predispõe o indivíduo ao distúrbio, como a depressão ou transtorno obsessivo-compulsivo, e o ambiente sugere o equilíbrio. Numa analogia menos delicada, a genética carrega a arma e o ambiente puxa o gatilho.

apple-256261_640

Contudo uma outra maneira de olhar para a questão da natureza versus a criação é: a genética determina uma série de possíveis resultados e o meio ambiente determina o intervalo de terras individuais; por exemplo, em termos de QI, a genética determina a gama de possíveis capacidades intelectuais, e o ambiente a nutrição em anos de educação, o número de livros em casa, enfim, determina quão longe dentro desse intervalo o QI vai subir.

Em suma, a conclusão de 50 a 50 é mais complicada do que à primeira vista. Mas, olhe para esse número de outra maneira e verá que, de qualquer forma, os pais sempre serão culpados.

Referência

Polderman, TJC, et al.  (2015). Meta-analysis of the heritability of human traits based on fifty years of twin studies. Nature Genetics. doi:10.1038/ng.3285

Fonte Quick and Dirty Tips
Tradução livre de autoria do blog.


10 Técnicas Poderosas de Relaxamento

Texto de Miguel Lucas

“A pedra angular da boa aparência é sentir-se bem. Bem-estar é um conceito individualista e começa com a auto-exploração de aprender e descobrir o que funciona melhor para você. Estamos constantemente recebendo recomendações e informações para a prática do exercício físico como sendo o método mais eficaz para promover e melhorar a nossa saúde.

O relaxamento é uma outra forma bastante eficaz para atingir harmonia, equilíbrio físico e mental. Enquanto há uma verdade fundamentando este fato, a maioria das pessoas ainda não usa o exercício nem o relaxamento como um meio para melhorar as funções corporais e consequentemente as mentais.

wellness-285587_640

Quanto mais você se familiarizar com o seu corpo e com as suas potencialidades, mais eficaz ele se tornará e mais sabiamente funcionará a seu favor. Apesar de existirem muitas formas de poder promover os ganhos associados à pratica de exercício físico, seja com levantamento de pesos, corrida, natação, caminhadas e outros métodos pelos quais você pode melhorar sua saúde geral, o maior benefício reside na autoconsciência corporal.

Você provavelmente já ouviu o termo “memória muscular “. Toda a atividade feita durante o dia é “registada” na sua memória muscular – tornando-se um comportamento ou hábito. Como James Allen disse uma vez:

“Os homens imaginam que o pensamento pode ser mantido em segredo, mas não pode. Mais rapidamente se cristaliza em hábito e o hábito solidifica-se em circunstâncias.”

É surpreendente que tão poucas pessoas utilizem a arte de relaxar. Relaxar é mais do que livrar-se da tensão de um dia de trabalho, e é mais do que a ausência de “stress”. É algo positivo e agradável. É uma sensação na qual se experimenta a paz de espírito.

Para relaxar de verdade, é necessário tonar-se sensível às próprias necessidades fundamentais de paz, autoconhecimento e reflexão, e estar disposto a reconhecer tais necessidades, ao invés de ignorá-las ou subestimá-las. As pressões constantes da vida cotidiana causam grandes prejuízos ao bem-estar físico e mental de milhões de pessoas todos os anos.

Os segredos para relaxar

Erroneamente algumas pessoas esforçam-se para relaxar, mantendo a mesma preocupação com tempo, produtividade e atividades que demonstram nos seus padrões do dia-a-dia.

O segredo para se conseguir os melhores resultados nas tentativas de relaxar é simples: descubra as atividades que lhe dão prazer e, quando as praticar, empenhe sua energia em obter total bem-estar físico e mental. Se a sua distração resulta em produção artística, habilidades musicais, aprimoramento educacional ou o que quer que seja, é ótimo. Mas, lembre-se: relaxar é o seu principal objetivo.

Algumas sugestões para praticar o relaxamento:

  1. Defina quais as atividades em que você acha que poderia relaxar, e escolha atividades que você realmente goste.
  1. Não tenha medo de tentar algo novo e diferente (o cérebro agradece). Estará a dar oportunidade a si mesmo de descobrir novas formas de se relacionar com o seu corpo e assim usufruir das riquezas intermináveis que ele pode produzir. 
  1. Verifique a existência de atividades de lazer onde vive e provavelmente que pouco frequenta (cinemas, praias, clubes, atividades culturais, parques, etc…)
  1. Um amigo que o acompanhe nas horas de lazer costuma ajudar na descontração e no compromisso de persistir nas atividades de relaxamento.
    Por exemplo: tente perceber quais as principais barreiras na sua vida que o possam impedir de fazer aquilo que gosta e necessita.
  1. Procure praticar exercícios leves como caminhar, andar de bicicleta, dançar, nadar, praticar jardinagem, etc. Por exemplo: sinta o peso do seu corpo ao caminhar, sinta a respiração, sinta a sensação do ar a entrar e a sair dos seus pulmões, o cabelo ao vento, os músculos que usa, a sensação do vestuário…entre muitas outras coisas. 
  1. Para aqueles com uma condição física mais desenvolvida, o exercício mais intenso pode ser mais eficiente. Atividades como correr, jogar ténis, levantar, pesos, basquetebol, vólei, etc… podem produzir um agradável efeito relaxante, após um treino puxado. Por exemplo: podem usar ainda o relaxamento como função recuperadora e restauradora da fadiga.
  1. Caso tenha interesse, procure praticar algumas técnicas de relaxamento mental para criar a sensação de paz e tranquilidade de corpo e mente.
  1. Outras técnicas de relaxamento mental incluem a leitura de um bom livro ou deixar-se envolver na tranquilidade de uma música suave, ou concentrar-se na contemplação. 
  1. Atividades criativas como pintura, desenho, cerâmica, carpintaria, tricô e mesmo arte culinária, por prazer, podem lhe dar também um sentido de realização, paralelamente ao tranquilizante relaxamento de se concentrar em algo que você deseja fazer.
  1. Você também pode aliviar o cansaço do dia-a-dia do trabalho com um banho bem demorado, logo que chegar em casa. Este pode ser considerado um exercício excelente de estimulação dos sentidos. Aprecie a água a cair no seu corpo, o som que faz, a temperatura que sente, o impacto das gotas do chuveiro, o estado de relaxamento que consegue atingir, sinta isso e contemple o prazer que está a presenciar, foque-se nas sensações e perceba o nível de bem-estar que sente.

Pratique o relaxamento diariamente

Após descobrir sua técnica favorita de relaxamento, planeje dedicar-lhe alguma atenção diária. A maior parte das pessoas aceita a responsabilidade de prazos e deveres que lhe são impostos por outros, mas é igualmente importante dar atenção à necessidade de períodos de descontração solicitados pelo corpo e pela mente.

Donas de casa “incansáveis” ou executivos “sempre ocupados” devem dar a si mesmo oportunidades de relaxar, se quiserem conservar o seu equilíbrio mental em períodos estressantes ou de agendas preenchidas. O hábito de lembrar que se tem um corpo que necessita de atenção é de extrema importância para quem pretende investir na sua saúde e bem-estar.

Assuma um compromisso pessoal

O último princípio da arte de relaxar é envolver-se em atividades de relaxamento com entusiasmo e compromisso pessoal. Envolva-se completamente na atividade escolhida. Solte-se física e mentalmente. Lembre-se que encontrar técnicas eficazes de relaxamento pessoal não é meramente um passatempo para os mais afortunados e ociosos. É essencial para o bem-estar físico e mental de qualquer um.”

Fonte: Escola Psicologia


Alimentação: pequenas inserções que fazem a diferença

Muita gente até tem vontade de mudar o estilo de vida, quer comer certo, ser mais regrado, perder peso e/ou entrar em forma. Mas, na prática, acaba colocando empecilhos ainda no projeto de mudança e nada do que diz querer fazer vira realidade. Se identificou? Não se preocupe, não haverá julgamentos nem puxões de orelha. O intuito aqui é mostrar para você que é possível conquistar o objetivo com pequenas adaptações e substituições, que não vão pesar no bolso, nem tomar seu tempo.

Aliás, um dos maiores equívocos de quem planeja iniciar uma reeducação alimentar ou um plano de atividades visando a melhoria do corpo e da saúde é pensar que vai ser pior do que a situação atual. Que vai trazer incômodos, ser mais caro e tão rígido que beira o impossível.

eat-191902_640

De fato, grandes mudanças requerem grandes esforços. Porém, não é preciso ter pressa ou almejar milagres, mergulhando nessas dietas restritivas milagrosas que prometem resultados imediatos. Tenha em mente: cada pessoa é um universo diferente. É claro que o nosso organismo, enquanto seres humanos, tem o mesmo princípio de funcionamento. No entanto, cada corpo responde de formas variadas a um mesmo estímulo – o que funciona para alguns, pode não funcionar, ou até mesmo resultar negativamente, a outros.

Por isso, comece devagar, faça pequenas substituições, dê tempo à adaptação, perceba como se sente e aí então prossiga e vá modificando aos poucos os hábitos que não te fazem tão bem.

Você pode começar substituindo as doses diárias de refrigerante por suco natural de fruta ou água (já mostramos aqui os benefícios de consumir limonada, por exemplo). Na execução de receitas caseiras, como bolos, tortas e panquecas, a farinha de trigo tradicional pode ser trocada pela versão integral ou fracionada e misturada a outros tipos mais saudáveis, como a farinha de arroz, de berinjela ou amaranto.

fruits-465832_640

Outra possibilidade é experimentar os variados tipos de leite vegetal, como o de soja, amêndoa, coco ou castanha-do-pará. Ou até trocar o leite integral pelo semidesnatado ou desnatado, assim diminuirá a ingestão de gorduras e se protegerá do aumento do colesterol.

milk-639920_640

Procurar trocar o pão branco por opções mais saudáveis e nutritivas, integrais ou com cereais e grãos, ou mesmo passar a fabricar seu próprio pão em casa, tendo total consciência de quais substâncias está ingerindo e servindo à sua família.

Evitar os frios embutidos, como, por exemplo, o peito de peru, apresuntado, salame e mortadela, é uma excelente escolha. Geralmente, esses alimentos contêm grandes quantidades de sódio e calorias e fornecem pouquíssimos nutrientes ao corpo. Eles podem ser substituídos por patês light de atum ou sardinha, queijos magros ou pestos a base de ervas e desidratados, que você mesmo pode preparar.

Essas são algumas pequenas alterações que não vão subtrair em nada o sabor das refeições e ainda vão agregar vitaminas, minerais e substâncias benéficas que você precisa para ter uma vida longa e sadia. Que tal começar? Vai, equilibre-se!