Para valorizar cada dia da sua vida: pote da gratidão

Pensando em mais um ano que se inicia e na possibilidade de ter novas experiências ou adquirir novos hábitos – afinal um ano novo, assim como cada novo dia, é uma oportunidade de agir e ser melhor do que antes – separamos uma ferramenta utilizada pela coach Fernanda Santos para compartilhar com você: o pote da gratidão. Que tal fazer o seu em 2019!?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“Para quem ainda não sabe o que significa e acha que é mais uma palavra da moda, gratidão significa agradecimento, é uma emoção que expressa reconhecimento por algo que se tem ou que recebeu.


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Robert Emmons, psicólogo americano e expert em gratidão, através de suas pesquisas conduzidas com mais de mil indivíduos ao redor do mundo, concluiu que praticar gratidão pode aumentar o nível de felicidade de uma pessoa em até 25%. Pessoas gratas tendem a ser mais felizes pelo fato de valorizarem mais o que possuem e não ficam alimentando a ansiedade em torno daquilo que não têm. Agradecer pelo que se tem, ou pelo que aconteceu com você, é um presente que você se dá todos os dias.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A teoria do pote da gratidão é bem simples: pegue um potinho (ou uma caixa, um cofrinho, um saquinho) e coloque em um lugar onde você possa ver todos os dias, escolha papéis coloridos para escrever seus motivos de gratidão. Eu escolhi colocar numa prateleira do meu quarto, um lugar que vejo sempre.

A minha sugestão é que você coloque no pote o máximo de momentos e coisas pelas quais você foi grato, eu fui um pouco além e coloquei ingressos e coisas que me remetem à momentos bons que aconteceram durante o ano. O importante é não esquecer do ritual de escrever pelo que é grato na sua rotina (crie um hábito – em aproximadamente 21 dias você torna esta atividade em um hábito).

Aproveite e prepare o seu potinho para 2019. Seja grato, faz tão bem!”

 


A ciência diz que você deve abraçar o abraço

Quando um ente querido tem um dia difícil, você provavelmente dá um abraço sem pensar duas vezes. E um novo estudo diz que o simples ato pode ter um efeito maior do que você imagina.

Os abraços podem ter um impacto mensurável no humor e no estresse após o conflito social, de acordo com um artigo publicado na revista PLOS One. O gesto pareceu aumentar os sentimentos positivos e reduzir os sentimentos negativos nos dias em que as pessoas tiveram problemas de relacionamento, descobriu o estudo.

“Um comportamento muito simples e direto – abraços – pode ser uma maneira eficaz de apoiar homens e mulheres que estão enfrentando conflitos em seus relacionamentos”, explica o co-autor Michael Murphy, um pesquisador de pós-doutorado no Laboratório para o Estudo da Universidade Carnegie Mellon. de estresse, imunidade e doença.

Para o estudo, Murphy e seus colegas entrevistaram 404 adultos por telefone todas as noites durante duas semanas. Cada pessoa foi questionada sobre o seu humor, se tinham experimentado conflitos e se receberam um abraço naquele dia, entre outras questões. Cada pessoa também passou por um exame físico e preencheu um questionário sobre sua saúde e convívio social no início do estudo.

Os pesquisadores descobriram que os abraços estavam associados a um aumento nos marcadores positivos de humor e a uma redução nos negativos; o oposto era verdadeiro no conflito de relacionamento. E nos dias em que ambos ocorriam, as pessoas tendiam a relatar menos sentimentos negativos e mais positivos do que nos dias em que viviam em conflito, mas sem abraços.

Demonstrações mais implícitas de apoio, como o toque físico ou fazer um favor a alguém, podem ser melhores porque “fazem as pessoas sentirem que são cuidadas, têm alguém que está lá para elas, sem nenhum julgamento”, diz Murphy. E abraços podem ter uma vantagem até nesta categoria: a pesquisa também sugere que o toque físico pode provocar mudanças fisiológicas benéficas, como reduções na atividade cerebral e cardíaca relacionadas ao estresse e a liberação do hormônio oxitocina, que melhora o humor.

Claro, algumas pessoas não gostam de ser abraçadas , e mesmo para pessoas sensíveis, as respostas provavelmente variam dependendo de quem o abraço vem. Mesmo que os resultados atuais sejam preliminares, Murphy diz que eles fornecem uma razão convincente para alcançar, literalmente, os entes queridos que podem estar com dificuldades.

“Abraços, pelo menos entre os próximos, podem ser uma forma simples, direta e eficaz de mostrar apoio a alguém de quem você gosta e que está em conflito com um relacionamento em sua vida”, diz Murphy.

Texto traduzido da revista TIME Health


Boa semana!


Certo é apenas o agora


Sobre limões e limonada


:)


Só precisa ser boa