Para valorizar cada dia da sua vida: pote da gratidão

Pensando em mais um ano que se inicia e na possibilidade de ter novas experiências ou adquirir novos hábitos – afinal um ano novo, assim como cada novo dia, é uma oportunidade de agir e ser melhor do que antes – separamos uma ferramenta utilizada pela coach Fernanda Santos para compartilhar com você: o pote da gratidão. Que tal fazer o seu em 2019!?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
“Para quem ainda não sabe o que significa e acha que é mais uma palavra da moda, gratidão significa agradecimento, é uma emoção que expressa reconhecimento por algo que se tem ou que recebeu.


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Robert Emmons, psicólogo americano e expert em gratidão, através de suas pesquisas conduzidas com mais de mil indivíduos ao redor do mundo, concluiu que praticar gratidão pode aumentar o nível de felicidade de uma pessoa em até 25%. Pessoas gratas tendem a ser mais felizes pelo fato de valorizarem mais o que possuem e não ficam alimentando a ansiedade em torno daquilo que não têm. Agradecer pelo que se tem, ou pelo que aconteceu com você, é um presente que você se dá todos os dias.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A teoria do pote da gratidão é bem simples: pegue um potinho (ou uma caixa, um cofrinho, um saquinho) e coloque em um lugar onde você possa ver todos os dias, escolha papéis coloridos para escrever seus motivos de gratidão. Eu escolhi colocar numa prateleira do meu quarto, um lugar que vejo sempre.

A minha sugestão é que você coloque no pote o máximo de momentos e coisas pelas quais você foi grato, eu fui um pouco além e coloquei ingressos e coisas que me remetem à momentos bons que aconteceram durante o ano. O importante é não esquecer do ritual de escrever pelo que é grato na sua rotina (crie um hábito – em aproximadamente 21 dias você torna esta atividade em um hábito).

Aproveite e prepare o seu potinho para 2019. Seja grato, faz tão bem!”

 


Mudança de hábito JÁ!

Conteúdo original de Mais Equilíbrio
Texto de Thamirys Teixeira

00-52-29-429_640

Mudar de hábitos é o primeiro passo para conquistar uma vida saudável e feliz. Para quem não tem costume, começar aquela dieta, comer melhor ou praticar exercícios físicos pode ser um grande desafio, que exige disciplina e, principalmente, determinação.

Para te ajudar a mudar seus velhos hábitos e estar aberta para o novo, o Mais Equilíbrio falou com a psicóloga do Centro Terapêutico Multidisciplinar de São Vicente, Tereza Christina Gonçalves. Ela esclareceu alguns pontos importantes para você que está procurando mudança.

1- O que significa hábito?

Os hábitos são costumes que a pessoa adquire para sua vida. Eles podem ser involuntários ou conscientes, movidos por uma necessidade ou adaptação.

silhouette-683751_640

2- Quanto tempo em média se leva para tornar algo um hábito?

A mudança de comportamento é uma das coisas mais difíceis, pois tira a pessoa da zona de conforto que é ligada ao comodismo. Isso causa uma série de incômodos, provocando desânimo e por vezes desistências de adquirir novos hábitos.

Portanto, mudar de comportamento depende da motivação e do objetivo de cada pessoa que se propõe a mudar. Estudos comentam que para isso é preciso em média de 21 dias, no entanto se a pessoa não tiver um foco ou objetivo, a experiência será negativa.

3- Por que algumas pessoas tem dificuldades em mudar de hábito?

A acomodação é uma das principais causas. Outra razão muito forte é que as pessoas não acreditam que as novas mudanças irão dar bons resultados. É preciso foco de pensamento!

dart-444201_640

4- Um hábito pode ser completamente extinto?

Sim. Ele pode ser extinto sem a necessidade de substituição.

5- Qual o seu conselho para quem quer mudar seus hábitos e não consegue?

A auto disciplina. O ponto de partida deve começar pela própria pessoa. Tudo depende de quem quer mudar, ou seja, a ação e a determinação são as chaves para uma reorganização de vida. Quando as coisas ficam ‘no mundo das idéias’ ou apenas no papel, que resultados são esperados?

Agora que você já sabe como, que tal começar hoje a mudar a sua vida! Só depende de você !


Como ser feliz aplicando a Gratidão

A gratidão é um estado de espírito. E como cada estado de nossa mente, ela pode ser treinada e conscientemente adotada. A gratidão não é sobre o que é verdade numa dada situação; mas, trata-se de como você reage emocionalmente com a situação.

No entanto, sua resposta vai mudar o mundo real. Como regra geral, a raiva, o rancor, a frustração e todas as emoções relacionadas colocam-no em um horrível estado de espírito. E, claro, as decisões tomadas a partir desse lugar são, geralmente, muito ruins.

O copo meio cheio (ou mesmo 10% completo)

Quando você está em um bom estado de espírito, toma as melhores decisões. Isso porque se sente mais criativo, gera melhores opções e escolhe de forma mais racional. A gratidão, em particular, está poderosamente correlacionada com a felicidade, saúde e bem-estar geral.

Dar graças pelo copo 10% cheio (nem precisa ser a metade) vai lhe deixar mais feliz do que com os 90% vazio, que trarão irritação, e você estará em um quadro mental mais poderoso para investir seus esforços em conquistar um copo mais completo do que 10%.

A gratidão é uma habilidade

Você pode aprender a ser grato simplesmente praticando. Pegue um pedaço de papel e liste 10 coisas pelas quais você é grato. As coisas podem ser enormes (como uma herança) ou pequenas (ter alimento à mesa). Encontre coisas que lhe despertem gratidão e passe alguns segundos sentindo-se realmente grato por cada uma delas. Apenas deixe-se absorver pelo sentimento. Pronto! Você acabou de começar a praticar a gratidão.

Repetindo esse processo algumas vezes, você partir para a prática do vidro 10% cheio. Anote algumas coisas que lhe incomodam, frustram ou despertam raiva. Em seguida, reflita sobre cada um deles até que possa encontrar alguma situação para ser grato.

Se você ficou com raiva porque o carro emperrou no meio do caminho para o trabalho, você pode agradecer por ter tido tempo suficiente para pisar no freio e não ferir ninguém. Lembre-se: não se trata de encontrar o que é verdadeiro; trata-se de descobrir no que você pode ser grato, o que vai ajudá-lo a encontrar um estado de espírito com mais recursos positivos.

Use a gratidão com as pessoas que você ama

Se você quer turbinar o seu relacionamento, melhorar como casal, como família ou parceiro, tente praticar a gratidão. Invista 10 minutos antes de ir dormir listando as 10 coisas pelas quais você é grato em relação à outra pessoa.

Faça um exercício: primeiro você diz o motivo da sua gratidão e então o outro conta o seu. Alterne até que tenha declarado essas 10 situações em que você é grato para com o outro. Em pouco tempo, você verá seu relacionamento cada vez melhor. Mantenha essa prática leve e divertida. Pesquisas mostram que você só precisa de 2 ou 3 sessões por semana para obter o efeito completo da gratidão.

A gratidão transforma e tudo é mental. Ao concentrar-se nas coisas pelas quais você deve ser grato, estará colocando-se em um poderoso lugar mental para melhorar as coisas.

Um copo pode ser verdadeiramente 90% vazio, mas ser grato para os outros 10% que estão cheios dá-lhe uma vida mais feliz, mesmo durante o seu árduo trabalho para preencher o resto.

Pratique a gratidão explicitamente, mesmo depois que encontrar motivos para agradecer pelas coisas que lhe incomodam. Faça com o seu parceiro ou membros da família (filhos, pais, irmãos) duas vezes por semana e revolucione sua maneira de seu relacionar.

Trabalhe menos na ideia, faça mais, e tenha uma vida ótima!

Texto original em Quick and Dirty Tips
Tradução livre de autoria do blog.


Como construir (ou desistir de) um hábito

Fonte: Quick and Dirty Tips
T
radução livre de autoria do blog

Quando o ano começa todos somos tomados pelo otimismo e pela força de vontade. Nos decidimos a fazer tudo que não fizemos, entrar em forma, emagrecer, terminar ou iniciar um relacionamento, trocar de emprego… Mas, semanas depois, começamos a perceber que é mais fácil falar sobra a mudança do que realizá-las.

sunrise-165094_640

Pensando nisso, listamos cinco passos para te ajudar a começar a construir o caminho para conquistar aquilo que deseja (e descobrir se realmente deseja):

Passo #1: Questione com sinceridade

Certifique-se que é algo que você realmente quer. Pergunte-se: Por que estou fazendo isso? Se a resposta começa com um algo como: “Bem, provavelmente seria bom se eu …”, ou “eu deveria talvez …”, pode ser a hora de repensar.

Além disso, para quem você está fazendo? Se ninguém pudesse vê-lo e lhe fosse garantido não receber qualquer tipo reconhecimento, você ainda faria? Se ao responder sentir-se duvidoso ou extremamente inseguro (de um jeito ruim), considere mudar seu objetivo para um que lhe faça sorrir e brotar borboletas em seu estômago.

Passo # 2: Torne seu objetivo específico

Muitas vezes nossos objetivos são vagos e essas ideias são difíceis de realizar. É hora de concretizar. A meta concreta é aquela que você pode medir ou observar. Assim, “Perder peso” torna-se “Vestirei o tamanho 36” e “Socializar mais” vira “Vou participar de grupos comunitários e manter amizades”, por exemplo.

Passo # 3: Divida a meta em pequenas etapas

Se você se sente ansioso(a), relutante ou intimidado(a) por uma meta a que se propõe a longo prazo, divida-a em pequenas etapas. Você deve aumentar o foco, mas para menos. Não é preciso enxergar toda a floresta, nem mesmo uma árvore. Você deve focar em uma folha ou um galho. Aproximar-se da menor etapa e trabalhar nela permite-lhe esquecer o resto da meta e impede-lhe de sentir-se sobrecarregado.

beach-394503_640

Se ainda assim, sentir-se um pouco pressionado ou resistente a cada passo, divida ainda mais. Ninguém precisa saber dos seus métodos, nem tem o direito de lhe cobrar, a não ser você mesmo.

Passo # 4: Torne seu plano insensato

Se não é conveniente e fácil, você não está buscando estabilizar a mudança. Se você tem um objetivo recorrente, vincule-o a algo que você já faz rotineiramente. Isso muitas vezes requer algumas modificações em seu entorno para incluir sugestões ou lembretes. Por exemplo, se o objetivo é lembrar de tomar um medicamento frequentemente esquecido, vincule-o a escovar os dentes de manhã e coloque a embalagem perto de sua escova.

Alterar seu entorno ou rotina para tornar as coisas conveniente pode exigir algum inconveniente substancial no início. Mas uma vez que tudo é automatizado, vinculado, e conveniente, seus hábitos já estabelecidos serão assimilados e impulsionados.

Passo # 5: Parecerá errado e estranho à primeira vista

Nas primeiras vezes que você fizer coisas novas, não será particularmente gratificante. Na primeira aula de pilates, por exemplo, você não saberá qual equipamento usar. A primeira reunião no clube do livro será um pouco estranha. Durante a tentativa de escrever cartões de aniversário, você possivelmente acabará navegando no Facebook. Não importa o que você tente, provavelmente estará ansioso(a). É nesse momento que a imperfeição é incentivada. Por isso, permita-se errar, estragar tudo e fazer mal feito. Basta continuar persistindo, buscando melhorar, para ver o que acontece.

career-516949_640

Vá em frente, comprometa-se com a mudança, reflita sobre os 5 passos e seja vitorioso(a).