Você sabe o que é disfagia?

A disfagia é a alteração na deglutição caracterizada pela dificuldade de levar alimento ou saliva da boca ao estômago.

A manifestação da disfagia se dá por dificuldade de mastigação, escape oral de alimentos, ausência de deglutição, comida parada na boca ou na faringe, regurgitação nasal, tosses ou engasgos (antes, durante ou depois da deglutição), recusa alimentar, perda de peso e outros.

Orientações para pacientes disfágicos:

  • Fracionar a alimentação em 6 refeições diárias;
  • Hortaliças, vegetais: torná-los pastosos transformando-os em purês, suflês;
  • Sucos de frutas espessados ( manga, banana, caju);
  • Não utilizar líquidos para ajudar o alimento a descer;
  • Todas as refeições devem ser bem liquidificadas. Certifique-se que não há nenhum pedaço de alimento inteiro ou grumos ou fiapos às preparações antes de serem oferecidas.

Não deixe de procurar um(a) nutricionista, pois em casos de disfagia é comum que alguns pacientes fiquem desnutridos.

Texto da Dupla Saúde – Carol & Jess

Será mesmo que tapioca emagrece?!

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Nós já falamos aqui sobre alguns benefícios da tapioca para o seu corpo. Super fit e saborosa, ela ganhou o coração e a mesa dos brasileiros já há alguns anos, porém agora com mais força do que nunca. Tanto que tem muita gente trocando o pão pela tapioca imaginando que esta simples atitude causará emagrecimento.

40867b68ab99de2ea32da09180dc3422

Mas saiba, não é bem assim.  A tapioca possui uma elevada concentração de carboidratos – uma tapioca pequena, com 50 gramas, contém 43 g de carboidratos e cerca de 70 kcal. Dra. Viviane Christina de Oliveira Endocrinologista e Metabologista da Clinica MedPrimus explica que a tapioca entra no cardápio no lugar do pão com vantagens por ter um único ingrediente, a fécula de mandioca, portanto, não contém gordura, glúten, sódio e não necessita de óleo no preparo. Porém, não possui fibras e vitaminas, por isso, é preciso ter cuidado.

Para pessoas com diabetes o recheio da tapioca a deixará prejudicial ou não, pois trata-se de um alimento de alto índice glicêmico (115), fator que diferencia os carboidratos, pois cada tipo, “entra” na corrente sanguínea com diferentes velocidades. A tapioca tem liberação rápida e provoca uma hiperglicemia (aumento da glicose). Este quadro estimula a liberação do hormônio insulina, visando controlar os níveis glicêmicos. A médica explica que a alternativa é rechear a tapioca com alimentos ricos em fibras (vegetais) e proteínas (frango, ovos, atum, cottage). Outra dica, é adicionar chia na massa e misturar antes de ir para frigideira.

Portanto, de um modo geral, a tapioca é, sim, uma boa alternativa para substituir o pão branco, mas, quem troca o pão pela tapioca, pensando apenas na quantidade de calorias, pode cometer o mesmo erro de quem tira o glúten da dieta e passa a comer alimentos sem fibras.

“Equilíbrio e bom senso só fazem bem. Antes de adicionar ou excluir algum alimento do seu cardápio é importante verificar se a dieta da moda tem todos os nutrientes que o seu corpo precisa! Consulte um Endocrinologista e um Nutricionista.” Finaliza Dra. Viviane Christina de Oliveira Endocrinologista e Metabologista.

Aposte nas frutas secas

Conteúdo original Mais Equilíbrio

Muitos apreciam as frutas secas, seja pra comer de sobremesa, depois da prática de exercícios físicos, nos lanches ou apenas para matar a vontade de comer doce. Dificilmente você passará pelas festas de final de ano sem vê-las na mesa, seja como aperitivo, na decoração de pratos, incluídas em preparações culinárias doces e salgadas, dando um toque todo especial. Afinal quem resiste a uma farofa com uva passa ou uma deliciosa sobremesa com ameixa seca?

fruit-428052_960_720

Banana, damasco, uva, tâmaras, ameixa, estas e outras frutinhas fornecem vitaminas e minerais e são ótimas para repor a energia rapidamente. Para os praticantes de atividade física, após o treino, é uma ótima opção, pois dessa maneira eles estarão repondo rapidamente a energia perdida.

Elas também podem ser consumidas nos lanches intermediários, pois são práticas, e podem ser levadas com facilidade. O seu armazenamento também é prático, pois não necessita de refrigeração.

dried-fruit-785243_960_720

Para quem deseja emagrecer, substituir os doces elaborados, com chocolates, bolos, pavês, tortas, por frutas secas é uma boa opção, pois você estará consumindo menos calorias, colaborando com a eliminação de peso.

A fruta torna-se seca quando é retirada parte da água contida quando ela está madura e fresca, através do processo de desidratação. Este processo pode acontecer de forma natural, com exposição ao sol ou de maneira artificial, através de vapor, estufas, etc. Depois deste processo, é adicionado açúcar para sua conservação.

dried-fruit-700015_960_720

Após estes procedimentos, o sabor da fruta fica mais acentuado, mas existe uma desvantagem. Devido à adição de açúcar, a fruta torna-se mais calórica, por exemplo: 100 g de damasco fornecem 48 kcal e 100g de damasco seco, 238 kcal. Ou seja, chega a ser 5 vezes mais calórica! Mas mesmo assim, é mais saudável você comer uma frutinha seca, ao invés de um doce bem elaborado.

Mas, assim como qualquer outro alimento, é importante consumir com moderação. É fundamental ressaltar que o consumo de frutas in natura deve permanecer, mesmo consumindo as frutas secas.

Veja no quadro abaixo, as calorias de algumas frutas secas:

Sem Título-1

Agora que você já sabe as calorias destas frutinhas, consuma com moderação e aproveite esta delícia não só nas festas de final de ano, mas também nos lanches diários, preparações ou quando sentir vontade.

Receita: Aprenda a fazer homus

starter-520788_640

Se você não conhece muito bem a culinária árabe pode estar pensando em alguma coisa de terra com minhoca. Não, não é disso que se trata. O nome é bem parecido sim, mas esse chama-se húmus e serve para dar um up na jardinagem. Já o homus, que é o nosso tema, refere-se a uma pastinha muito saborosa e saudável para comer com pão sírio, torradinha, bolachinha, salada e tudo o mais que a sua imaginação permitir.

Segundo nossa querida Wikipedia, ‘”Homus” é uma palavra árabe (حمّص ḥummuṣ) que significa “grão-de-bico” e o nome completo do preparado em árabe é حمّص بطحينة ḥummuṣ bi ṭaḥīna, que significa “grão-de-bico com taíne”. No idioma português é comumente escrito homus.” Nada mais é do que uma espécie de purê frio de grão-de-bico, um patê, temperado com limão, tahine (uma pasta a base de gergelim), alho, especiarias e azeite.

Sou suspeita para falar porque homus tem sido meu mais novo queridinho. Nunca tinha feito em casa e aproveitei um restinho de grão-de-bico cozido, que tenho consumido em substituição do feijão, para dar um descanso do requeijão e da ricota. E, gente, dá vontade de comer o dia inteiro! Eita coisa boa de beliscar! Além de ser uma carta na manga para você servir de entradinha ou aperitivo ao receber amigos em casa.

eat-818077_640

Não segui a receita original porque não tinha tahine (e onde moro é difícil de encontrar), mas mesmo assim gostei demais do resultado. Dei uma incrementada com umas gotinhas de pimenta e fui fiel aos demais ingredientes. Você também pode adaptar com o que tiver em casa e fazer o homus a seu jeito.

Se tiver dúvida de como preparar o grão-de-bico, aqui vai um passo-a-passo bem legal do blog Gordelícias:

Como Fazer Grão-de-Bico

chana-166988_640

Ingredientes

  • 1 xícara de grão-de-bico cru
  • 2 partes de água filtrada – para deixar o grão-de-bico de molho e para cozinhá-lo

Modo de Preparo

1. O primeiro passo é deixar o grão-de-bico de molho em uma tigela com água. Coloque o suficiente para cobri-lo (deixe passar uns 2 dedinhos). Pra não ter erro, faça esse processo antes de dormir, no dia seguinte já estará pronto para o cozimento.

2. No dia seguinte, ou seis horas depois, descarte a água do molho e leve o grão-de-bico para uma panela de pressão, completando com água. Cubra até uns 3 dedos acima, respeitando o limite de segurança da sua panela.Se for do seu agrado, esse é o momento de temperá-lo (1 colher de chá é suficiente para salgar).

3. Tampe a panela e deixe em fogo alto até começar a chiar. Quando a panela “pegar pressão”, coloque em fogo baixo e conte 15 minutos. Espere a pressão sair antes de abrir a tampa da panela! Caso você esteja fazendo em uma panela convencional, cozinhe por pelo menos 40 minutos(fogo baixo), sem deixar a água secar. Complete se necessário.

Uma dica importante é não jogar fora a água do cozimento. Guarde, pois ela vai servir para hidratar os grãos e dar o ponto de patê. Com o grão-de-bico prontinho (esperem esfriar antes de bater o homus), já podemos partir para a recita que interessa. Vamos lá?

Homus de grão-de-bico

hummus-812675_640

 

Receita de Bela Gil
Rende 6 porções

  • 1 xícara (chá) de grão-de-bico
  • 1 xícara (chá) de tahine (pasta de gergelim)
  • Suco de 1 limão espremido
  • 1 dente de alho pequeno
  • 1 colher (chá) de cominho em pó (opcional)
  • Sal marinho (mas pode ser o sal comum)
  • 1/4 de xícara (chá) de azeite de oliva
  • Água do cozimento do grão
  • Páprica para enfeitar

Coloque o grão-de-bico em um processador de alimentos ou liquidificador e triture bem. Adicione o tahine, suco do limão, cominho e azeite. Continue a bater até obter a textura desejada. Se o homus ainda estiver muito grosso, adicione um pouco da água de cozimento. Sirva com um pouco de azeite e salsinha picada e enfeite com páprica.

Difícil?! E fica bem bom, viu? Como eu tinha páprica doce em casa, adicionei na mistura e bati junto, não usei cominho, mas coloquei um pouquinho de chimichurri. Não salguei. Como até com torradinhas no café da manhã. Muito delícia! Façam, experimentem e comprovem!