A maneira mais direta de impactar os níveis de açúcar no sangue é através da dieta saudável. Os níveis de açúcar (ou glicose) são diretamente afetados pelos alimentos que comemos; os carboidratos são prontamente convertidos em glicose, entrando na corrente sanguínea e tornando-se açúcar no sangue.

É importante fazer as escolhas alimentares corretas para minimizar o risco de açúcar elevado e potencialmente desenvolver diabetes tipo 2. Em vez de uma dieta, pense nessas estratégias como mudanças no estilo de vida.

Consumir os carboidratos certos

O corpo converte os carboidratos consumidos em glicose para ser usado como energia. Os carboidratos são tão facilmente convertidos em glicose, que alimentos ricos em neste nutriente têm o maior impacto sobre os níveis de açúcar no sangue (que normalmente aumentam após uma refeição rica em carbos). Quando você consome constantemente muito açúcar, o pâncreas secretará insulina extra; e, com o tempo, não pode produzir o suficiente para manter a glicose em níveis normais.

Uma maneira de manter o nível saudável de açúcar no sangue é simplesmente comer o tipo certo de carboidrato. Assim como as calorias – nem todos os carboidratos são iguais. Cada fonte tem um índice glicêmico (IG), que mede como a relação da glicose no sangue é afetada.

Fontes de carboidratos com um índice glicêmico de 55 ou menos digerem lentamente, causando um aumento menor e mais lento da glicose. Comumente, eles são referidos como “carboidratos complexos”. Fontes de carboidratos com índice IG mais próximo de 100 são consideradas “carboidratos simples”, e quebrados rapidamente para serem usadas como energia.

Itens açucarados, por serem mais processados, perdem toda a fibra natural, e são rapidamente metabolizados em glicose. Grãos integrais, por outro lado, tem um menor índice glicêmico e ajudam a controlar os níveis de açúcar dentro do normal. Alimentos com baixo índice glicêmico incluem carnes, aveia, feijão, lentilha, legumes, batata doce, milho, inhame, algumas frutas e todos os vegetais sem amido.

Aumentar a ingestão de fibra

A fibra pode auxiliar no controle dos níveis de açúcar. Nos diabéticos, a fibra solúvel pode retardar a absorção de açúcar e ajudar a melhorar os níveis no sangue, controlando os picos de glicose e insulina. Se você tem (ou está em risco de) diabetes tipo 2, a introdução de alimentos ricos em fibras em sua dieta pode contribuir e muito.

As recomendações para a ingestão de fibra varia conforme a faixa etária, já que os requisitos de energia são diferentes durante as diversas fases da vida.

  • Crianças: 1 a 3 anos: 14 gramas; 4 a 8 anos: 16,8 a 19,6 gramas; 9 a 13 anos: 22,4 a 25,2 gramas;
  • Adolescentes: 14 e 18 anos: 25,2 a 30,8 gramas
  • Adultos: Homem: 34 gramas; Mulher: 28 gramas

Monitore a ingestão de alimentos

Estar obeso ou acima do peso tem sido associado ao alto nível de açúcar no sangue e ao aumento do risco de diabetes. Goste ou não, uma das melhores maneiras de perder peso é através de um déficit calórico, ou seja, consumindo menos energia do que você gasta.

O controle das quantidades pode ser difícil, mas embora não tão precisos, estudos mostraram que o controle de porções tem sido uma maneira eficaz de ajudar as pessoas a perder peso. Algumas das melhores maneiras de facilitar incluem:

  • Use uma balança de alimentos : pode ser difícil determinar com precisão a ingestão calórica sem determinar as porções exatas
  • Aprenda a ler os rótulos dos alimentos : você deve aprender a ler as porções para registrar com mais precisão as refeições no seu diário alimentar.
  • Coma mais devagar : estudos mostraram que a velocidade com que você come pode ter um efeito direto sobre a obesidade, o IMC e a circunferência da cintura. Comer mais devagar pode impedir o ganho de peso.

Dicas para reduzir o açúcar no sangue

Dieta pode ser a maneira mais direta e óbvia para manter seu peso dentro de níveis saudáveis ​​e ajudá-lo a controlar o açúcar no sangue. Mas além dela, existem outras técnicas para complementar sua jornada ao longo do caminho:

Durma mais

Não é segredo que o sono adequado é essencial para a saúde geral e o bem-estar. O sono pode ajudar a diminuir o estresse, fortalecer nosso sistema imunológico e diminuir a pressão arterial. O sono também é importante para a função mental, incluindo: estado de alerta, consolidação da memória, regulação do humor e saúde física.

Os benefícios de uma boa noite de sono são importantes para manter o equilíbrio hormonal e a regulação da glicose. A quantidade de tempo necessário será diferente dependendo da idade. Para adultos, são recomendadas de sete a nove horas de sono.

Exercício Regular

 

O exercício regular em conjunto com uma dieta adequada pode ajudá-lo a manter ou perder peso. Pessoas com diabetes tipo 2 podem se beneficiar do exercício aeróbico, porque a atividade física é eficaz para reduzir a gordura visceral, bem como o tecido adiposo do fígado.

Um único exercício pode aumentar a sensibilidade à insulina por até dezesseis horas, através de múltiplas adaptações no transporte e metabolismo da glicose. Quando você se exercita, o açúcar no sangue é mais efetivamente usado para energia e contração muscular.

O exercício pode ser em várias formas, incluindo caminhadas, corrida, ciclismo, natação, boxe e levantamento de peso.

Melhore a sua saúde

Manter seu nível de açúcar no sangue dentro dos intervalos recomendados é importante para a saúde geral. Ao controlar eficazmente estes níveis, é menos provável que você desenvolva diabetes. Tome decisões de estilo de vida inteligentes, incluindo a prática de exercícios regulares e uma dieta adequada. Não há desculpa quando se trata de sua saúde. Fique saudável. Mantenha-se forte. Fique feliz!

Este artigo foi originalmente publicado pela HVMN.
Fotos Unsplash

Anúncios

Receita compartilhada pela Cozinha da Maria

  • 1 xícara de açúcar (120 g);
  • 80 ml de óleo;
  • 2 colheres de sopa de leite da sua preferência (vegetal para a versão vegana);
  • Suco e raspas de 1 limão siciliano;
  • 2 xícaras de farinha de trigo (200 g);
  • 1/2 colher de café de fermento em pó.

Modo de preparo

  1. Misture o açúcar, óleo e leite. Adicione o restante dos ingredientes;
  2. Usando duas colheres, faça bolinhas e coloque-as em uma assadeira untada ou coberta com papel manteiga;
  3. Leve ao forno pré-aquecido a 180º C por 18 minutos (não deixe mais tempo, pois seu cookie ficará muito seco e crocante.
Para a versão Sem Glúten:
  • Use 1 e 1/2 xícara de farinha de arroz com 1/2 xícara de polvilho doce ou amido de milho.
  • Pode usar o açúcar que preferir. Adoçante também funciona.

Maio

1 de maio de 2019

Foto Receitas Light

Ingredientes

  • 2 e 1/2 xícara de arroz integral cozido;
  • 1 cebola grande ralada;
  • 2 dentes de alho amassados;
  • 1 cenoura média ralada;
  • 1/2 xícara de cheiro verde picado;
  • 2 claras;
  • 1 xícara de farinha de aveia sal e pimenta a gosto;
  • 1 colher (chá) fermento em pó.⠀

Modo de preparo

  1. Misture bem todos os ingredientes, e molde as bolinhas;
  2. Leve ao forno pré-aquecido (180º C) em uma assadeira antiaderente por 25-30 minutos ou até dourar.

 

Rendimento: 25 bolinhos.

Valor calórico: 35 calorias por bolinho.⠀

Fonte: Minha Vida

A vida precisa de faxina

28 de abril de 2019

Diante dos acontecimentos nos últimos tempos, não faltam evidências de que depressão, síndromes e todas as questões psicológicas, que qualquer um de nós pode enfrentar e em qualquer fase da vida, requerem tratamento. A saúde mental vem sendo subestimada e não vista como uma prioridade para a vida saudável e essa mentalidade precisa mudar. Está tudo bem em não estar tudo bem. E buscar por ajuda profissional é fundamental para conseguir atravessar esse momento.

Por isso, se você está passando por algo, ou conheça alguém que esteja precisando de auxílio, e estiver em São Paulo no domingo agora, dia 28, vale a pena passar pelo Escuta na Grama, no Parque Ibirapuera, às 9 horas.

“O projeto Escuta na Grama foi idealizado por psicólogos com a finalidade de levar a escuta e a importância do trato da saúde psíquica para a população. Trata-se de um plantão psicológico que ocorre todo o último domingo do mês”. O projeto é social e voluntário, mas aceita vários tipos de doações. Não há necessidade de inscrição, basta chegar e sentar em uma das cangas junto a um dos profissionais.

Então, caso precise, vá até lá, ou acompanhe alguém, e converse com a equipe. 😉❤️

Onde: Parque do Ibirapuera, no gramado em frente ao parquinho das crianças, próximo ao Portão 6, na cidade de São Paulo, SP.

Quando: Dia 28, domingo, a partir das 9 horas.

Para saber mais: Acesse a página do projeto AQUI – é possível encontrar a agenda com os próximos atendimentos.

Fotos Divulgação.

A tapioca é feita com polvilho doce e fica, simplesmente, deliciosa! A receita caseira, recheada com doce de leite e nibs de chocolate, é do chef Rodrigo Oliveira.

Ingredientes

  • 500 g de polvilho doce (cerca de 4 xícaras)
  • 1 ¼ xícara (chá) de café coado forte e frio (300 ml)
  • 1 pitada de sal
  • Doce de leite a gosto para rechear
  • Nibs de cacau a gosto para rechear

Modo de Preparo:

  1. Numa tigela grande, coloque o polvilho e tempere com uma pitada de sal;
  2. Vá regando com o café, aos poucos, e misturando com as mãos até que não tenha mais partes brancas de polvilho na massa – a quantidade de líquido pode variar de acordo com o polvilho, a massa deve ficar bem úmida e sedosa, que modela ao ser apertada;
  3. Assim que for hidratada a massa de tapioca já pode ser usada, mas se puder, deixe descansar por 10 minutos;
  4. Sobre outra tigela, passe a massa de tapioca hidratada por uma peneira, raspando com uma colher – assim a farinha fica bem solta e fininha. Nessa etapa você pode tampar e armazenar na geladeira por até 5 dias;
  5. Leve uma tapioqueira (ou frigideira antiaderente) ao fogo médio. Dica: para saber se está quente o suficiente, salpique um pouco da farinha de tapioca – ela deve pular depois de alguns segundos;
  6. Abaixe o fogo e, com uma colher grande (ou escumadeira) espalhe uma porção da farinha formando um disco uniforme no fundo da frigideira, sem compactar – coloque a porção de farinha de uma só vez no centro da frigideira e vá espalhando delicadamente com as costas da colher. Se preferir, peneire a massa de tapioca direto na frigideira;
  7. Deixe a tapioca cozinhar por 1 minuto até firmar – não precisa virar. Espalhe uma colherada de doce de leite e polvilhe com nibs de cacau;
  8. Dobre a tapioca ao meio e deixe o recheio aquecer por alguns segundos. Sirva a seguir, com frutas picadas.

HIDRATOU DEMAIS?

Basta acrescentar um pouco de polvilho (se achar que a tapioca está borrachuda, é porque a massa está muito úmida).

FICOU QUEBRADIÇA?

Se a tapioca não formar na frigideira ou ficar quebradiça, é sinal que hidratou de menos. Adicione um pouco mais de líquido.

PARA FAZER VÁRIAS

Faça os discos de tapioca, dobre sem o recheio, transfira para um prato e cubra com um pano – as tapiocas vão permanecer macias e quentinhas para que todos possam comer ao mesmo tempo.

%d blogueiros gostam disto: